Noites Cafajestes à venda

Noites Cafajestes está de novo à venda, agora no site da Amazon Brasil: clique no link abaixo, e digite o nome do livro na pesquisa loja kindle, no alto da página.
Um verdadeiro guia de comportamento e sabedoria canalhas e cafajestes por R$6,00.

sábado, 11 de julho de 2020

Um exemplar da insuperável sabedoria feminina


Da mulher mais inteligente e deslumbrante que conheci(sim, leitores, este escriba e a dama em questão se encontraram. O texto que prometi, na última postagem, sobre como realizar um encontro seguro nestes tempos, foi adiado, pois esta peça abaixo não poderia esperar):

"Às vezes aplicava o fora nem tanto para se livrar do cara, mas principalmente pela fruição estética da língua, saborear o som de um bom trocadilho; pena que a maioria dos homens não entendia, faziam cara de 'hã??' ou se afastavam ofendidos e rebaixados. Bem, sem lamentações, eu perdia a chance de uma transa, mas não perdia a piada."

Caros leitores, sem dúvida uma mulher de raro quilate, 

Saudações canalhas e cafajestes 

sábado, 4 de julho de 2020

Sabedoria canalha


Em tempos de confinamento, contatos telefônicos são a saída para manter contato com os amigos, não deixar aquele lance com a ficante ou 'peguete' esfriar - aliás, a próxima postagem será um verdadeiro guia sobre encontros sexuais em tempos de pandemia, aguardem - , ou seja, manter um pouco de sanidade mental. Pois em uma conversa à distância recente com um grande amigo, colaborador fixo desta tranqueira, especulamos o que será que se passa ou se passou com as casas de tolerância, randevus, que estavam entre as nossas favoritas desse gênero de estabelecimento. Afirmei que prefiro não saber nem especular o que aconteceu a nossos prostíbulos favoritos, temeroso que o pior tenha ocorrido, mas em seguida ponderei que mesmo que tenham fechado, não demorarão a ressurgir, passado todo esse caos, pois este é um ramo de atividade para o qual a demanda é eterna e o retorno financeiro, certo.
Pois meu amigo, canalha que ele só, não se furtou a encerrar o assunto com uma obra-prima que só um membro da elite da canalhice seria capaz de forjar:

"Ora, não é tão complicado e perigoso assim comer uma puta durante a pandemia. Basta ela ficar de quatro e você comê-la por trás, e usando máscara. Mesmo que ela esteja sem máscara, se espirrar, as gotículas vão para a frente e você está no lado oposto!!"

Caros leitores, depois dessa pérola, só posso encerrar. 

Saudações canalhas e cafajestes

sábado, 27 de junho de 2020

Pérola de sabedoria




"Meu maior sinal de espiritualidade é odiar o trabalho, tal como é concebido, semanal e de tantas horas diárias, nesse mundo chamado cristão."

Mário de Andrade  incorporado por Jorge Miguel Marinho em Te dou a lua amanhã 

(Se quiser entender o 'incorporado', leia o livro)

sábado, 20 de junho de 2020

Mais uma joia de canalhice do mestre dos canalhas


E mais uma vez este escriba é obrigado a lançar mão das obras-primas, das lições de vida de Charlie Harper. Então, sem delongas, vamos lá:

Alan, o irmão roda-presa, travado, reprimido:
- Antes de eu vir morar aqui esse lugar era um espaço vazio e frio, só bebedeiras, mulheres e sexo, onde você só se embebedava e fazia sexo com mulheres que nada significavam para você. Não tinha família nem amor aqui.
Charlie, o mestre, devastador como sempre:
- O nome disso, Alan, é utopia!

Saudações canalhas e cafajestes

sábado, 13 de junho de 2020

Reflexão


A música e as outras artes nos concedem força para resistir a esse momento duro; nos lembra o que vivemos e experimentaremos de novo; evoca e alimenta nossa sagacidade e nossas energias, que  apenas hibernam. 
O tempo é um círculo, seremos no futuro tão brilhantes como fomos no passado.
Nada está perdido!!

Saudações canalhas e cafajestes 

sábado, 6 de junho de 2020

Postagem curta, direta e seca


Que saudade de minha cidade.
(Exilado na própria)

Como sempre, não peçam explicações (precisa?)


domingo, 31 de maio de 2020

Dica cultural de Alex B




Este escriba está aproveitando o período de confinamento para tirar seu perpétuo atraso cultural - por mais que leia, assista e ouça, sempre anseia por mais artes e cultura - e fruir obras que estão registradas em listas escritas ou mentais, algumas há vários anos. Pois há bem poucos dias assisti a um filme sobre o qual lia e ouvia a respeito mundos e fundos há décadas, o lendário 'Noite Vazia' de Walter Hugo Khouri, o cineasta-cronista-filósofo absoluto dos impasses e conflitos da condição masculina. 
Bem, caros leitores, limpei essa mácula da minha formação cinéfila e informo que ainda não me refiz da ação: fiquei tão impactado pela estética claro-escuro da película, os diálogos mortais de tão cortantes e precisos e principalmente, fiquei tão impactado pela precisão, distanciamento e desencanto com que retrata e reflete sobre os homens e sua perpétua busca pelo prazer, pela experiência sexual suprema, capaz de obliterar em definitivo as dores da existência, que passei o resto da noite e parte do dia seguinte a curtir ressaca física e moral enquanto vagava pelo apartamento, se entupia de café e folheava livros e revistas a esmo.       
Assim, recomendo expressamente essa obra-prima do nosso cinema (tudo que encontrarem sobre esse filme em meio físico e eletrônico - elogio ou crítica - garanto, é pura mistificação muito aquém do que ele realmente é.)
Por último, mas não menos importante, uma das atrizes principais do filme é ninguém menos que Odete Lara, musa, deusa do nosso audiovisual, e uma das mais belas e sedutoras mulheres que já fulgurou neste país.

P. S. : o filme pode ser encontrado na internet em poucos minutos. 

Saudações canalhas e cafajestes